July 31, 2009

"Ai meu lindo Agosto, lá lá lá"

E é assim, temos filhos e lá entramos na carneirada das férias em Agosto, benditos Setembros e Julhos e Junhos e Marços e todos os outros meses que eu sempre aproveitei enquanto pude.

Dias de praia, cremes protectores, toalhas, baldinhos e pázinhas e águas e muita areia nos sapatos nos esperam.

Porque é que não inventaram a praia sem areia? Se não fosse o Pediatra a mandar eu continuaria no tom branco esquálido para o resto da minha vida.

Boas férias a quem vai e bom regresso a quem vem.

July 29, 2009

Presunção e água benta...

Ela: Mãe, não quero os verdinhos! (leia-se salsa)

Eu: (Rápido, lembra-te de uma boa tanga!) Mas devias comer. Sabes que os verdinhos fazem os olhos bonitos?

Ela: Oh mãe, olhos bonitos eu já tenho!

July 24, 2009

100 Things your kids may never know...

Lembram-se do Walkman?
De ver os vossos pais a correr para o banco para levantar dinheiro antes que o balcão fechasse? São coisas que fizeram parte da nossa vida e que os nossos filhos nunca saberão o que é.

Este artigo reuniu uma lista de 100 coisas que eles nunca saberão. Muito giro, porque algumas já nem nós nos lembramos. Não deixem de ler o testemunho (há um link num dos items) de um adolescente que conta a estranha experiência que teve com o Walkman do pai.

E é assim que vamos percebendo como crescemos sem dar por isso, e que estamos para os miúdos de hoje como a grafonola está para o ipod.

Obrigada marido por este link tão giro. ;)

July 23, 2009

A 1ª dama Americana

É frase dita num contexto de eleições, mas que ela sabia o que dizer para conseguir votos sabia.

"O que eu vejo nos homens, em todos os homens, é que a sua escala de prioridades é Eu, a minha família, Deus está lá em qualquer sítio, mas é sempre Eu primeiro. Enquanto que para as mulheres é Eu em quarto lugar, e isso não é saudável." Michelle Obama.

July 22, 2009

Mais vale prevenir

Se vai mesmo haver problemas graves com a Gripe ou não eu não sei. Ele há os optimistas e há os pessimistas.
Acho que sendo realista não custa nada estar informado. Para quem não sabe o número para onde se deve ligar é o 808 24 24 24 e mais informação aqui sobre a alimentação.

Lanzeira

Não sei se é o calor, se é a maluqueira de ter duas em casa em constantes asneiras (a juntar a uma doençazinha infantil para alegrar os dias) que me fazem ter alguma preguiça de vir para aqui.

July 20, 2009

July 15, 2009

Estou confusa.

Sobre a Gripe A...

July 13, 2009

Era uma vez...








Ela: Mãe, o que aconteceu àquele boneco?

Eu: Aanh.... Ele caíu...

Ela: Porquê mãe?

Eu: (ai a minha vidinha...) Ele caíu no lixo. A mãe dele disse para ele não correr porque podia cair para dentro do cesto

Ela: E dipois mãe?

Eu: E ele desobedeceu à mãe e caíu.

Ela: E dipois?

Eu: (suspiro) E depois a mãe segurou-o quando ele estava quase a cair e magoar-se. Porque é assim que as mães fazem.

Ela: E dipois?

Eu: (Aaaaaaah!!) E dipois mais nada. O que queres lanchar quando chegarmos a casa?

July 9, 2009

Depois de um posto menos animado, aqui fica:

Começaram os SALDOS na Piri-Piri! :)

Grow up

De todos os assuntos que tive de tratar hoje e de toda a gente com quem falei, ouvi coisas que considerei injustas ou inacreditáveis ou tristes ou malucas (no mau sentido da palavra).
Tenho saudade do tempo em que a nossa inocência nos fazia ver um mundo mais bonito.
E perguntam vocês: mas aos 35 anos ainda te surpreendes?
E o pior é que sim. Até me acho realista, mas queria muito manter alguma inocência tão comum às crianças.
É que o mundo é tão mais bonito visto dessa perspectiva.

July 8, 2009

Força de vendas














Já vem um bocadinho atrasado mas que tem graça tem.

PS - Obrigada Perdido

July 4, 2009

As pequenas mudanças do mundo


Isto de gerir trabalho e família não é fácil. Imaginem se trabalhassem na Casa Branca. A boa novidade é que ao menos há um esforço para que isso aconteça (mas também se eles conseguissem não havia desculpa para o resto do mundo não conseguir). Vejam
aqui.

E podem vocês dizer: mas de boa vontade está o Inferno cheio. Sim, mas o que também acho é que aos poucos começa a ser normal as pessoas pensarem nisso e tentarem encontrar soluções. Coisa que desde os Yuppies anos 90 era coisa que ninguém se atrevia a pensar quanto mais a reivindicar.